Fórum reúne profissionais e professores que ensinam Matemática no Campus Blumenau

25/09/2019 17:55

Entre os dias 19 e 20 de setembro, o Campus Blumenau da UFSC recebeu cerca de 95 participantes, entre palestrantes e ouvintes, para o I Fórum Catarinense das Licenciaturas que Formam Professores que Ensinam Matemática. O evento, promovido pela Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM) teve como objetivo avaliar e debater, na comunidade acadêmica, as políticas de implementação dos Cursos de Licenciatura que formam professores que ensinam matemática, decorrentes das Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior, formação continuada e os diálogos com as Propostas Curriculares Municipais, Estaduais e Nacionais.

A solenidade de abertura contou, na mesa de autoridades, com a presença do diretor do Campus Blumenau da UFSC, João Luiz Martins; da reitora do Instituto Federal Catarinense (IFC), Sônia Regina de Souza Fernandes; da vice-presidente da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM), Fátima Peres Zafgo de Oliveira; da presidente da Diretoria Regional de Santa Catarina da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM-SC), Araceli Gonçalves; e do coordenador-geral do evento e coordenador do curso de Licenciatura em Matemática da UFSC Blumenau, André Vanderlinde da Silva. A palestra de abertura foi proferida por Regina Célia Grando, pesquisadora da UFSC do Centro de Ciências da Educação (CED), com o tema Perspectivas para a formação de Professores que ensinam Matemática.

Além da apresentação de trabalhos, o fórum configurou-se como um espaço de construção coletiva. Os participantes tiveram a oportunidade de integrar, pelo menos, um dos cinco Grupos de Discussão propostos e também compartilharam pontos de vista e encaminhamentos dos GDs, acerca dos processos de formação dos professores de Matemática, na assembleia de encerramento. "Avalio que nossos objetivos foram alcançados neste evento. Tivemos uma grande adesão, com representantes de todas as regiões de Santa Catarina, palestrantes de onze instituições diferentes e ouvintes de mais de vinte instituições de todo o estado. Há perspectiva de uma segunda edição daqui três anos. Coloca-se isso como meta das diretorias da SBEM, de  pelo menos realizar um Fórum a cada gestão e um Encontro Catarinense de Educação Matemática - que aliás, já está agendado para os dias 15, 16 e 17 de outubro de 2020, na cidade de Rio do Sul", declara o coordenador do evento, André Vanderlinde da Silva. Da assembleia geral foi produzida ainda uma ata, que será apresentada no Fórum Nacional das Licenciaturas que Formam Professores que Ensinam Matemática.

Fotos:

(Camila Collato/Comitê de Comunicação UFSC Blumenau, com informações SBEM-SC)

Tags: blumenaueducaçãoensinolicenciaturamatematicapedagogiaprofessor

Projeto leva ciência para o parque Ramiro Ruediger nesse sábado (1/6)

29/05/2019 14:57

A primeira edição do projeto "Ciência no Parque", coordenado por docentes e graduandos do curso de Licenciatura em Química, será realizada neste sábado (1/6) no parque Ramiro Ruediger, em Blumenau.

A iniciativa objetiva divulgar projetos de pesquisa e extensão realizados no Campus Blumenau da UFSC e aproximar a comunidade dos conceitos e práticas científicas. Serão desenvolvidos experimentos relacionados à DNA, densidade, tinturas, entre outros. A participação é gratuita e as atividades acontecerão das 14h às 17h no local.

(Comitê de Comunicação UFSC Blumenau, com informações Graziela Richetti)

Tags: ciencialicenciaturaquimica

UFSC Blumenau possui dois dos melhores cursos do país segundo ranking do MEC/Inep

21/12/2018 19:53

Licenciaturas em Matemática e Química foram as melhores colocadas do estado em avaliação do Inep divulgada nesta semana

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta terça-feira (18/12), listagem com o Conceito Preliminar de Cursos (CPC), indicador de qualidade da educação superior calculado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Neste ciclo avaliativo, foram analisados bacharelados e licenciaturas na área de Ciências Exatas.

Santa Catarina figura com três cursos no rol dos 10 melhores do país. Dois deles encontram-se no Vale do Itajaí, no campus Blumenau da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). As licenciaturas em Química e Matemática alcançaram conceito máximo (5) e figuram na quarta e quinta posições no ranking nacional, respectivamente. “Apesar de jovem, o bom resultado alcançado pelo campus certamente reflete a qualidade do corpo docente e a dedicação dos técnicos e estudantes que confiaram nesse projeto e optaram por nossa Instituição”, afirma o Diretor João Luiz Martins.

Pesquisa e interação social – a instalação do campus Blumenau da UFSC compreendeu um estudo acerca da demanda econômica e social da região do Vale do Itajaí, e também o atendimento das exigências de qualificação continuada dos docentes da rede pública de ensino básico. Além de oferecer três Engenharias com foco na área industrial (Controle e Automação, Materiais e Têxtil), as licenciaturas desempenham um importante papel de articulação com a comunidade, em especial, pela concepção diferenciada dos seus projetos pedagógicos que priorizam a articulação com a sociedade.

Docentes da graduação oferecem capacitação na área de ensino de matemática aos professores da rede pública

O envolvimento com as secretarias municipais de educação do Vale do Itajaí tem proporcionado a promoção de capacitações aos professores da rede pública com foco em tecnologias digitais (veja matéria), além de viabilizar que os estudantes da graduação realizem seus estágios obrigatórios dentro das salas de aula da rede pública, junto aos docentes das escolas, oportunizando o contato direto com a realidade do ensino contemporâneo.

O Núcleo de Formação Continuada para Profissionais da Educação Básica (NUFOR/UFSC) tem contribuído ainda para a constante atualização dos professores das escolas públicas da região. Por meio de palestras e eventos são trazidos ao debate temas como ferramentas didáticas práticas e metodológicas, currículo e o estreitamento do diálogo desses profissionais com as reais necessidades e expectativas dos jovens de hoje.

V Feira Municipal de Matemática de Blumenau

No fomento à pesquisa e extensão, a UFSC Blumenau tem estimulado ainda, em parceria com a Furb e Institutos Federais, a expansão e a manutenção das Feiras de Matemática. Em 2018, após dez anos sem ser realizada em Blumenau, a V Feira Municipal reuniu mais de 600 pessoas, entre expositores, alunos, professores e convidados. Além disso, o projeto de Treinamento para as Olimpíadas de Matemática, realizado com apoio da Pró-Reitoria de Extensão da UFSC (PROEX) e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), tem revelado talentos juvenis e rendido medalhas para Santa Catarina nas competições nacionais (saiba mais). Já com o foco na pesquisa acadêmica, o campus já sediou três edições do Encontro de Matemática em Blumenau (EmBlu), que visa reunir pesquisadores do Brasil e de outros países em busca de cooperações e novas pesquisas.

Projeto aproxima crianças do universo da Química

Na área de ensino de química, projetos promovem investigações por intermédio da construção de ambientes lúdicos nas escolas públicas de Blumenau, nos quais são realizados experimentos químicos, buscando a representação das crianças a respeito das ações e reações. Conjuntamente é realizado o desenvolvimento de materiais itinerantes que permitirão a realização das atividades experimentais com crianças em outras escolas públicas da região do Itajaí.

Direitos humanos e inclusão – Inclusão e acessibilidade também são eixos contemplados pelas licenciaturas em Química e Matemática. Um grupo de docentes e licenciandos idealizou e deu início, em 2018, ao cursinho pré-vestibular (Pré UFSC) gratuito, voltado principalmente aos estudantes oriundos das escolas públicas da região. Focado nas disciplinas de química, física e matemática, o cursinho busca elevar as chances de acesso às instituições públicas de ensino superior. Em 2018, foram 250 inscrições recebidas na semana de abertura e 80 alunos da rede pública atendidos, com aulas aos sábados.

Desfile "Toda Beleza"

Graduandos e professores desenvolvem ainda projetos de tradução em tempo real em língua brasileira de sinais (LIBRAS) em eventos como o Setembro Branco da Inclusão, Semana Inclusiva e estão presentes na organização de iniciativas que objetivam à promoção da sustentabilidade social e efetivação dos Direitos Humanos, tais como o Desfile “Toda Beleza". Realizado em novembro deste ano, a proposta teve o intuito de provocar um debate em torno da visibilidade das pessoas com Síndrome de Down, bem como divulgar a Cafeteria Especial – primeiro estabelecimento de Blumenau que conta com toda uma equipe colaboradora composta por jovens e adultos que apresentam esta deficiência.

Além de cursos abertos à comunidade, currículo inclui disciplina na área de produção de cerveja

Inserção econômica -  em consonância com a vocação cervejeira do Vale do Itajaí a licenciatura em Química atua, por meio da implantação da Cervejaria Escola, para o fomento e profissionalização dessa atividade que abriga aspectos culturais típicos da colonização local.

Estima-se que Blumenau e região abrigue 10% das microcervejarias do país - um mercado que, segundo dados divulgados em março deste ano pelo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), quase dobrou nos últimos três anos apesar da estagnação do consumo per capita da bebida no país. Uma boa oportunidade para a geração de empregos e estímulo ao empreendedorismo.

(Comunicação UFSC Blumenau)

Tags: ensinograduaçãolicenciaturamatematicaqualidadequimicauniversidade

MEC e Inep divulgam resultados do Enade 2017 e indicadores de qualidade da educação superior

09/10/2018 16:11

Clique para ver a apresentação dos indicadores

Os resultados da edição de 2017 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o perfil dos participantes e dois dos indicadores de qualidade da educação superior que dele derivam – o Conceito Enade e o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD) –  foram apresentados pelo Ministério da Educação e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em coletiva de imprensa nesta terça, 9, em Brasília (DF).

O Conceito Enade e o IDD são dois dos indicadores de qualidade da educação superior calculados anualmente pelo Inep, a partir da combinação do resultado do exame com outras bases de dados. Enquanto o Conceito Enade é um indicador calculado a partir dos desempenhos dos estudantes concluintes dos cursos de graduação, o IDD busca mensurar o valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes, considerando seus desempenhos no Enade e no Enem.

Em novembro, o Inep divulgará outros dois indicadores: o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC). Esses dois, também derivados dos resultados do Enade e de outros insumos, ditam a regulação exercida pelo MEC dos cursos e nas instituições de educação superior.

Além dos resultados do Conceito Enade e do IDD de cada curso avaliado, o Inep publicou em seu portal o resultado geral do Enade 2017 e o perfil do participante. Os resultados não podem ser comparados de um ano para o outro, pois avaliam o desempenho dos estudantes de áreas distintas. Tampouco é adequada a comparação dos resultados de um ciclo avaliativo para outro, uma vez que o instrumento de avaliação é diferente. Mas é possível observar a diferença de desempenho entre os graus acadêmicos nas questões de formação geral, que são iguais para todos os estudantes que fizeram o Enade 2017 e representam 25% da avaliação.

Além dos resultados nas provas, o Enade, por meio do Questionário do Estudante, permite traçar o perfil dos concluintes avaliados. A informação, combinada ao desempenho na prova, pode ajudar na definição de políticas públicas e também guiar melhorias das próprias instituições e cursos. A orientação do Inep é que as instituições se apropriem dos dados para melhorar seus projetos pedagógicos. É esta a principal contribuição de um exame como o Enade. Mais do que um olhar sobre a qualidade do sistema de educação superior, ele possibilita às instituições uma reflexão do desempenho de cada um dos cursos de graduação à luz de seus projetos pedagógicos.

O Inep está divulgando, de forma conjunta, os resultados do Enade, o perfil do participante, o Conceito Enade, o IDD, os microdados do Enade e os relatórios. Esse volume de evidências pode e deve ser apropriado pelos professores, coordenadores de cursos e pelos gestores de cada instituição de educação superior brasileira.

---

Enade – Previsto na lei que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), de 2004, o Enade avalia o desempenho dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos que se propõem a ensinar e as habilidades e competências desenvolvidas pelo estudante durante sua formação. O exame é obrigatório, só podendo colar grau o concluinte que responder ao questionário do estudante e fizer a prova.

Os resultados do Enade são divulgados no Portal do Inep por meio dos relatórios síntese de área, dos relatórios de curso e de instituições de educação superior e dos microdados do Enade. Já o Boletim do Estudante é disponibilizado no Sistema Enade, com acesso restrito ao participante.

A cada ano o Enade se dedica a um ciclo avaliativo trienal. Em 2017, foram avaliados os estudantes das seguintes áreas:

- Bacharel nas áreas de arquitetura e urbanismo; engenharia ambiental; engenharia civil; engenharia de alimentos; engenharia de computação; engenharia de controle e automação; engenharia de produção; engenharia elétrica; engenharia florestal; engenharia mecânica; engenharia química; engenharia; e sistema de informação;

- Bacharel ou licenciatura em ciência da computação; ciências biológicas; ciências sociais; filosofia; física; geografia; história; letras - português; matemática; e química.

- Licenciatura em artes visuais; educação física; letras - português e espanhol; letras - português e inglês; letras - inglês; música; e pedagogia;

- Tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas; gestão da produção industrial; redes de computadores; e gestão da tecnologia da informação.

Indicadores de qualidade da educação superior – Expressos em escala contínua e em cinco níveis, são importantes instrumentos de avaliação da educação superior brasileira. O Conceito Enade avalia os cursos de graduação a partir dos resultados obtidos pelos estudantes no exame. O Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) mede o valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes, considerando seus desempenhos no Enade e suas características de desenvolvimento ao ingressar no curso de graduação avaliado.

O Conceito Preliminar de Cursos (CPC) combina, em uma única medida, diferentes aspectos relativos aos cursos de graduação: desempenho dos estudantes, valor agregado pelo processo formativo oferecido pelo curso, corpo docente e condições oferecidas para o desenvolvimento do processo formativo. O Índice Geral de Cursos (IGC) é o resultado de avaliação das instituições de educação superior. Trata-se de uma média ponderada, a partir da distribuição dos estudantes nos níveis de ensino, que envolve as notas contínuas de CPC dos cursos de graduação e os conceitos Capes dos cursos de programas de pós-graduação stricto sensu das instituições de educação superior.

  • Confira a  apresentação com os resultados e indicadores do Enade 2017

(Fonte: Assessoria de Comunicação Social - Portal MEC)

Tags: enadeensinoindicadoreslicenciaturapúblicasuperioruniversidade
  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3