UFSC fomenta debate sobre futuro do setor têxtil

11/04/2017 19:40

2 seminario de c&tI na industria textil_19-4-17Alunos e professores do curso de Engenharia Têxtil são convidados a debater os desafios do setor, seu marco regulatório legal e o destaque no cenário mundial a partir de novas soluções profissionais e tecnológicas.

O 2º Seminário Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação na Indústria Têxtil, promovido pela UFSC, propõe o desafio de compreender as dimensões do parque industrial têxtil do Brasil, que é o 4º maior do mundo, além das ações estão sendo pensadas para o futuro do setor a partir das pesquisas realizadas no âmbito acadêmico e empresarial.

O evento acontece no dia 19 de abril, das 15h às 20h, no SENAI Blumenau e é realizado em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, projeto Mais Ciência, Fundação José Arthur Boiteux (FUNJAB), FIESC, IEL/INPI e Sinova.

A programação completa e os requisitos para submissão de trabalhos podem ser acessados no site www.maisinovacaoaberta.com.

Conselho de Unidade discute planejamento, recursos e pessoal na primeira reunião do ano

07/04/2017 10:44

A primeira reunião do ano do Conselho de Unidade do Centro de Blumenau pautou-se pelo planejamento das atividades de 2017 e perspectivas de incremento orçamentário e de pessoal. Os membros do órgão se reuniram no dia 30/03, na Sede Acadêmica.

Infraestrutura e pessoal

O Presidente, Diretor João Luiz Martins, e a Chefe de Divisão de Secretaria e Agente de Desenvolvimento de Pessoas, Giullia Pimentel, abriram a sessão informando aos presentes sobre as principais mudanças no quadro técnico-administrativo e docente. No período de novembro de 2016 a março de 2017 ingressaram nove TAEs (2 técnicos de laboratório; 4 assistentes em administração; 1 psicóloga; 1 técnico em eletricidade; e 1 intérprete LIBRAS), com perspectiva de admissão de mais três novos técnicos nas áreas de tecnologia da informação, contabilidade e administração para os próximos meses. Quanto aos professores, seis novos docentes já estão em atividade - distribuídos nas áreas de Controle e Automação, Têxtil, Química e Educação – com mais uma vaga a ser preenchida mediante redistribuição da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

A Direção também cientificou o conselho sobre correspondências oficiais encaminhadas à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Reitoria, Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas (PRODEGESP) e Secretaria de Planejamento e Orçamento (SEPLAN) da UFSC. Dentre os conteúdos dos ofícios e memorandos, o Presidente destacou a aprovação do aluguel do Vasto Verde para transferência dos laboratórios de informática e da sede administrativa para edifício ao lado da sede acadêmica e as liberações de orçamento aprovadas pela administração superior (execução do projeto de acessibilidade; contratação do SENAI para uso dos laboratórios; contratação de motorista; ampliação da biblioteca; adaptações em laboratórios e transferência dos servidores da sede administrativa para o novo local de trabalho).


Comitês

 Com o objetivo de organizar e reproduzir localmente as estruturas da sede universitária, o campus constituiu os Comitês de Pesquisa e Pós-Graduação (CoPP) e de Extensão (CoEX) – veja a composição aqui. Também está em fase de criação o Comitê de Comunicação, que já tem como integrantes o técnico em audiovisual, Eduardo Amorim e a assistente em administração, Camila Collato.

PRODEGESP em Blumenau

 Uma visita dos representantes da Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas (PRODEGESP) está marcada para o dia 19 de abril. O convite é aberto aos docentes e técnicos da UFSC Blumenau que terão a oportunidade de dialogar com a Pró-Reitora, Carla Búrigo e com os Diretores Patrícia Belli, Rita de Cássia Knabben e Paulo Botelho, às 14h, no auditório da sede acadêmica.

Orçamento

Em reunião com a Deputada Estadual Ana Paula Lima, a Direção do campus tomou conhecimento sobre a existência de emenda do Deputado Federal Décio Lima que prevê a destinação de R$ 500 mil para a UFSC Blumenau. Neste sentido, estão sendo empreendidos esforços para que a verba seja aplicada integralmente na unidade.

Leia aqui a síntese descritiva de cada ponto de pauta

UFSC oferece treinamento gratuito para Olimpíadas de Matemática

04/04/2017 17:51

O curso de Licenciatura em Matemática do campus Blumenau inicia, nesta quarta-feira (05/04), os treinamentos para as variadas Olimpíadas de Matemática, que acontecem em todo o País. O projeto, que já conta com três edições realizadas, oferece treinos quinzenais abertos e gratuitos a todos os alunos das escolas de Blumenau e região. Os estudantes podem vir à Sede Acadêmica da UFSC para resolver os problemas, orientados por professores e alunos da graduação em Matemática.

Para participar, os interessados devem enviar um e-mail para olimpiadas.bnu@contato.ufsc.br, com no mínimo um dia de antecedência da data de realização da atividade. Serão oferecidas cinco semanas de treinamentos neste primeiro semestre, até 6 de junho, quando acontece a primeira etapa das olimpíadas. No segundo semestre serão mais cinco semanas de preparação para as segundas e terceiras fases das provas.

Datas, horários, listas e em quais salas são desenvolvidas as atividades podem ser encontradas no site do projeto  http://olimpiadas.ufsc.br.

Campus Blumenau celebra 3 anos de atividades em solenidade comemorativa

21/03/2017 10:47

Na tarde do dia 17 de março (sexta-feira), professores, alunos e técnicos-administrativos da UFSC Blumenau se reuniram no auditório da Sede Acadêmica para celebrar os três anos de atividade da universidade no município.

O evento contou com a presença do Secretário de Inovação da UFSC, Cláudio José Amante, representando o Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo; o Diretor do Campus Blumenau, João Luiz Martins; e o Diretor de Expediente do Gabinete do Prefeito de Blumenau, Leandro Silva, representando o Prefeito Napoleão Bernardes. Compuseram a mesa de honra também a Professora Drª Louise Reips, o Assistente em Administração, João Gabriel Rudolf e a acadêmica Aléxia Guimarães, integrante do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Durante a solenidade, os representantes da Administração Superior da UFSC, o Diretor do Campus e o representante do Poder Executivo Municipal assinaram uma carta-compromisso pela manutenção das atividades acadêmicas em Blumenau e pela viabilização de uma sede própria para a Universidade.

A estudante Aléxia Guimarães abriu a sequência de falas da mesa mencionando as condições do campus no começo de sua história, em 2014. “Grande parte dos alunos e professores aqui presentes hoje não imaginam os obstáculos que enfrentamos no início. Se ser um calouro já é uma adaptação, imaginem usar um campus improvisado”, afirmou ao lembrar da época em que as aulas eram oferecidas em salas e laboratórios  cedidos pelo Instituto Federal Catarinense(IFC) e pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).

O assistente em administração João Gabriel Rudolf, primeiro técnico a tomar posse, enfatizou a garra e a determinação da equipe da UFSC Blumenau em fazer o seu melhor apesar das dificuldades e a docente Louise Reips fez um relato emocionado ao contar que, durante o período de implantação da universidade, docentes e técnicos ajudavam em todas as tarefas, inclusive na limpeza de salas.

O Diretor de Gabinete do Prefeito Municipal, Leandro Silva, contou aos presentes sobre sua satisfação em participar da aula inaugural da UFSC Blumenau, no Teatro Carlos Gomes, e prestou seu reconhecimento àqueles que auxiliaram no processo de consolidação da UFSC durante a gestão passada da universidade. Sobre o apoio à manutenção das atividades no município, ele enfatizou que “empenho não faltará” e mencionou a importância de uma educação superior pública para a sociedade.

O Diretor do Campus João Luiz Martins, aproveitou a ocasião para ressaltar alguns números relevantes desses três anos, entre atividades de ensino, pesquisa e extensão realizados. Martins também enfatizou a necessidade de cumprir-se totalmente o pacto firmado com o Ministério da Educação para a realização de novos concursos e para a destinação de verbas que permitam finalizar laboratórios estratégicos para a unidade. “Hoje estamos aqui não só para comemorar esta pequena trajetória, mas também para reafirmar nossa disposição em prosseguir construindo melhores condições físicas e de recursos humanos para que possamos cumprir nossa missão de formar não só profissionais de qualidade para o setor produtivo e para a educação, mas também cidadãos compromissados com a construção de uma nação mais justa solidária e fraterna”, afirmou.

Por fim, o representante do reitor, o Secretário de Inovação da UFSC, Cláudio José Amante, agradeceu o empenho e a luta de todos, evidenciou os esforços da direção de campus e discorreu sobre aspectos histórico-culturais de Blumenau e de Santa Catarina que tornam ambas referências nacionais. “Temos uma característica marcante que é o pequeno e microempreendedorismo. Apesar disso, conseguimos apresentar um melhor índice de concentração de indústria do que outras regiões do país”, afirmou Amante, dados que são confirmados pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), que aponta o estado como o segundo maior em participação na indústria de transformação no PIB.

Ao final do evento, os presentes foram convidados para um café com música ao vivo. O acadêmico de Engenharia Têxtil, João Guilherme Poli Mariucigo, encerrou a comemoração tocando violão aos convidados.

 

(Texto: Camila Collato |Fotos: Eduardo Amorim |comunicacao.bnu@contato.ufsc.br )

Palestrantes e alunos discutem perfil e desafios das carreiras escolhidas

15/03/2017 09:09

UFSC promove aulas especiais pra calouros dos cursos de engenharias e licenciaturas

A primeira semana na universidade marca a abertura a um universo de conhecimentos totalmente novos e, consequentemente, aos questionamentos e dúvidas. Pensando nisso, a UFSC Blumenau promoveu, no dia 8/3, como parte de sua recepção aos novos alunos ingressantes em 2017/1, três aulas magnas com convidados especiais. Saiba como foi cada uma delas.

Engenharias

O professor Edson de Pieri, Diretor do Centro Tecnológico (CTC) da UFSC, falou aos alunos dos cursos de Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Materiais e Engenharia Têxtil na tarde do dia 8/3, no auditório da Sede Acadêmica.

Com experiência na área de controle de sistemas dinâmicos, robôs manipuladores, robótica móvel e controle de sistemas mecatrônicos, o professor partilhou um pouco de sua experiência profissional com os alunos, contextualizando a profissão de engenheiro no atual cenário socioeconômico do país.

Ele demonstrou como se desenvolvem projetos concebidos dentro da Universidade em parceria com empresas nacionais como a Furnas e as diferentes oportunidades que se apresentam nos setores público, privado e empreendedorismo autônomo. Especificamente sobre o último, Di Pieri expôs o grande crescimento das incubadoras de tecnologia em Santa Catarina, em especial em Florianópolis, atividade econômica que tem levado a região a um destacado posicionamento nacional na área. Ainda segundo o professor, o papel da Universidade Federal nesse processo foi crucial, desde a implantação da primeira incubadora na capital catarinense, em 1986, até a concepção de projetos como o Sapiens Parque.

“O engenheiro atua com a interdisciplinaridade, por isso deve ter habilidades para o trabalho em equipe”, salientou. O conhecimento de uma segunda língua além da nativa também é pré-requisito essencial para quem deseja trilhar patamares mais elevados na carreira.

Sobre o início da vida acadêmica e as tão temidas reprovações, o professor apontou aos recém-chegados que cerca de 60% dos estudantes reprova em Cálculo I e 40% em Física. Portanto, o melhor que pode ser feito é estudar, estudar e, estudar. Para manter o foco e o ânimo nesse cenário, Edson sugeriu que o importante é estabelecer objetivos de longo prazo.

Sobre a formação fornecida pela universidade, o palestrante fez uma análise muito positiva: “os engenheiros graduados pela UFSC sempre encontram as portas abertas no mercado pelo reconhecido nível da graduação”, afirmou. Tanto que atualmente 1/3 dos egressos encontram-se fora do País. “Nós brasileiros conseguimos uma alta aceitação no mercado internacional por nossa capacidade de trabalhar em equipe, fruto de uma cultura menos preconceituosa em relação aos nossos parceiros de trabalho”, avaliou.

aula_eng_2 aula_eng_1


Licenciatura em Matemática

Nem sempre os problemas possuem respostas. Com essa afirmação, o professor Méricles Moretti (CFM/UFSC), convidado para ministrar a aula magna do curso de Licenciatura em Matemática, discorreu sobre a mudança de modelos necessária para formar uma nova geração de docentes capazes de educar para além do currículo formal da profissão.

Em uma conversa na tarde do dia 8/3, no Laboratório de Ensino de Matemática (LEMA), ele demonstrou algumas lacunas ainda existentes no ensino básico de matemática nas escolas. “Ainda vivemos em um paradigma em os alunos estão condicionados a pensar que os dados para a resolução de problemas sempre estão no enunciado e que os problemas sempre tem respostas”, avaliou. Segundo ele, desde as séries iniciais, o fomento ao pensamento matemático é restrito, e aproveitou para sugerir que a disciplina tivesse melhor atenção nos currículos de pedagogia, por exemplo. Outro ponto abordado foi o medo de errar que ainda subsiste em sala de aula na relação professor-aluno. “Antigamente o erro era visto como vergonhoso, porém hoje se entende que o erro é uma parte constitutiva do saber”, afirmou.

Especificamente sobre o perfil acadêmico do licenciado em Matemática, Méricles enfatiza a grande autonomia de estudos possibilitada pela tecnologia: “hoje você não precisa mais sair de casa com tudo o que se tem à disposição na internet. Isso gerou uma maior independência em relação aos professores e permitiu o desenvolvimento de uma postura mais autodidata nos estudantes”. Ainda sobre o aproveitamento da universidade, o professor observa que apenas a sala de aula não basta, para ele a participação em congressos da área e a leitura de artigos sobre os principais temas em debate são essenciais para estabelecer conexões de aprendizagem para além do currículo formal da graduação.

aula_mtm_2aula_mtm_1


Licenciatura em Química

Finalizando a programação de aulas, o Prof. Dr. Carlos Alberto Marques, titular do Departamento Metodologia de Ensino (CED/UFSC), palestrou aos alunos do curso de Licenciatura em Química na noite do dia 8/3. Carlos apresentou um breve histórico sobre a evolução da Química e a importância da disciplina no ambiente escolar.

Como parte da avaliação dos desafios para os futuros docentes, o convidado apontou a dicotomia ainda reinante entre teoria e prática, frutos das tradições utilitária e acadêmica. Em sua avaliação, o professor deve auxiliar o aluno a transformar a informação em conhecimento e que o processo de educação passa, necessariamente, pela seleção dessas informações: “o que define a aprendizagem não é saber muito, é compreender bem aquilo que se sabe”.

Ao final, Carlos Alberto aproveitou para pautar a reforma do ensino médio, estabelecida pela polêmica Medida Provisória (MP) 746/16, e os possíveis reflexos da autorização de profissionais de outras áreas e especialistas "com notório saber" para darem aulas nas escolas.

aula_qmc_1aula_qmc_2


Créditos de fotos Camila Collato/Comunicação UFSC-Blumenau