UFSC Blumenau oferece Mestrado Profissional em Matemática (PROFMAT)

17/07/2017 17:21

A Comissão Acadêmica Nacional do PROFMAT – Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional, publicou, nessa segunda-feira (17/7), o edital para realização do Exame Nacional de Acesso (ENA) para ingresso no PROFMAT em 2018.  A inscrição no Exame será efetuada exclusivamente via internet, na página http://www.profmat-sbm.org.br de 01 de agosto de 2017 até as 17h, horário oficial de Brasília, do dia 15 de setembro de 2017. O valor da taxa de inscrição é de R$ 76,00.

O campus da UFSC Blumenau agora é uma das instituições associadas do programa. O PROFMAT visa atender, prioritariamente, professores de Matemática em exercício na Educação Básica, especialmente de escolas públicas, que busquem aprimoramento da formação profissional, com ênfase no domínio aprofundado de conteúdo matemático relevante para sua docência.

Serão 15 vagas oferecidas, com aulas às sextas-feiras, nos períodos vespertino e noturno. Também é possível pleitear bolsas junto a CAPES, mediante preenchimento dos pré-requisitos constantes no edital de abertura.

Sobre o PROFMAT

O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT) é um programa de mestrado semipresencial na área de Matemática com oferta nacional. É formado por uma rede de Instituições de Ensino Superior, no contexto da Universidade Aberta do Brasil/Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (CAPES), e coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com apoio do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

A pós-graduação foi recomendada pela CAPES, reconhecida pelo Conselho Nacional de Educação – CNE e validada pelo Ministério da Educação com nota 5 (nota máxima para programas de mestrado). As Instituições de Ensino Superior que integram a Rede Nacional do PROFMAT são denominadas Instituições Associadas, as quais asseguram o caráter de gratuidade do Programa, e são responsáveis, por intermédio das respectivas Coordenações Acadêmicas Institucionais, por toda a coordenação das atividades do curso, descritas no Regimento do Profmat e suas normas. Informações completas sobre este mestrado podem ser encontradas na página: http://www.profmat-sbm.org.br

Projeto da UFSC Blumenau propõe diálogo com estudantes do ensino médio sobre suicídio

13/07/2017 18:37

Em nossa sociedade, a adolescência costuma ser percebida como um período prazeroso e leve do desenvolvimento humano. Porém, os adolescentes, em sua maioria, lidam com decisões importantes, pressões sociais e desafios que podem lhes parecer obstáculos grandes e intransponíveis.

Visando problematizar desafios no delineamento de projetos de vida, bem como falar abertamente sobre temas como o suicídio entre os jovens, a professora Renata Orlandi, com apoio do professor Aldo Sena, propôs, em conjunto com estudantes de Licenciatura em Matemática e Química da UFSC Blumenau, cinco oficinas na Escola de Educação Básica Doutor Max Tavares D'Amaral. Tal projeto de ensino e extensão universitária foi uma das práticas como componente curricular (PCC) propostas ao longo da disciplina de Psicologia da Educação.

Realizada durante a manhã do dia 03/07, as oficinas acolheram cerca de 120 alunos de ensino médio e cada uma delas buscou provocar vivências que enfatizaram estratégias distintas de enfrentamento de problemas, bem como de potencialização de recursos pessoais acionados diante de situações adversas. O objetivo das intervenções foi problematizar os projetos de vida, a possibilidade de lidar e aprender com os erros, a tolerância à frustração, as violências e a resiliência, em última análise, a arte de seguir em frente diante das adversidades que se apresentam na trajetória de cada adolescente.

Série e jogos trazem tema à tona

Apesar de ainda ser tabu, a discussão sobre o suicídio entre os jovens foi reacesa com a propagação virtual do desafio da Baleia Azul e do lançamento da série “13 Reasons Why”, da Netflix, baseada no livro homônimo de Jay Asher. “Infelizmente, adolescentes podem estar vulneráveis a comportamentos auto-agressivos e a prevenção desta modalidade de violência depende de ações coletivas que envolvam escola, família, comunidade, mídia e políticas públicas”, afirma a professora Renata.

No Brasil, um levantamento feito pelo Mapa da Violência 2017, estudo publicado anualmente a partir de dados oficiais do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, revela um gradual crescimento na taxa de suicídios na faixa etária de 15 a 29 anos. Em 1980, o índice era de 4,4 por 100 mil habitantes; chegando a 4,1 em 1990; e a 4,5 em 2000. Assim, entre 1980 a 2014, houve um crescimento de 27,2%.

O diretor da EEB. Dr. Max Tavares D’Amaral, Arquimedes Alves dos Anjos, afirma que “a escola vem trabalhando, no decorrer dos anos, com alguns projetos para a transformação dos alunos em pessoas mais conscientes e melhores”. E completa: “esse deve ser o objetivo da Escola Pública”.

Arquimedes também considera que a melhor forma de aprender é a prática. “A UFSC e o trabalho que a professora Renata vem desenvolvendo com os estudantes, aproximou nossos alunos do Ensino Médio dessa premissa com as oficinas realizadas. Eles puderam, no período, discutir alguns temas polêmicos e atuais a partir de suas vivências, de forma desprendida e descontraída”, avaliou.

__________________________________

Os relatos de quem participou*
*os nomes foram alterados para preservar a identidade dos (as) alunos (as)

“Eu achei bem interessante pelo fato de abrir a mente dos jovens de hoje em dia e ser um aprendizado. Achei muito legal”.

- João

“Achei que as oficinas ajudaram bastante todo mundo, não houve lado ruim, só trouxeram benefícios. Todos puderam expor suas ideias e foi muito legal”

- Ana

“Foi muito importante o projeto porque aqui na escola a gente percebe as diferenças que existem entre negros, brancos e homossexuais, esse pessoal oprimido que se sente vulnerável em qualquer situação. E foi importante mesmo porque a gente percebe quem está vulnerável na escola e que não consegue descrever o que está sentindo... que não consegue desabafar com alguém. Assim a gente pode procurar algum amigo ou professor de confiança para acabar não fazendo besteira”.

- Maria

“As oficinas são bem dinâmicas e abordam uma coisa que se trata como tabu que é esse preconceito, de julgar o livro pela capa. Então está sendo bem dinâmico para conscientizar todos sobre isso”.

- Júlio

“Bem legal a parte que elas falaram sobre o suicídio e os rótulos e a dinâmica foi bem abordada. Acho que nos rótulos elas até ‘pegaram bem leve’ perto do que realmente acontece. Elas falaram muito sobre os números relacionados ao suicídio e é uma coisa que realmente acontece, já vi muito, já ajudei muito...”

- Laura

“Nós gostamos muito das oficinas, que elas se repitam várias vezes no colégio. Foi muito inspirador. Especialmente a peça teatral. Eles falaram bastante e demonstraram os sentimentos que a nossa realidade passa hoje em dia. Foi muito interessante”.

- Pedro e Lucas

“Eu gostei porque ensina a gente a ser como a gente é: diferente. Não importa ser diferente. Me senti bem com essa atividade”

- José

“Com essa palestra acredito que muita gente vai começar a pensar de maneira diferente. Achei muito interessante”.

- Paulo

“Particularmente eu já tentei (suicídio). Eu tive muitos problemas em casa, então, é complicado ficar sem ajuda. Essa dinâmica me ajudou a pensar de outro jeito, a ver que a gente tem escolhas”.

- Bruna

“Essa oficina, que colocamos etiquetas em nossa testa sobre como nos sentimos, foi muito boa. Ajudou muito a gente a se expressar e a sentir na pele como é colocar um rótulo na outra pessoa”.

- Carla

_________________________________________

Para refletir sobre o tema

Filme

As Melhores Coisas do Mundo” (2010)

Sinopse: Mano (Francisco Miguez) é um adolescente de 15 anos. Ele está aprendendo a tocar guitarra com Marcelo (Paulo Vilhena), pois deseja chamar a atenção de uma garota. Seus pais, Camila (Denise Fraga) e Horácio (Zé Carlos Machado), estão se separando, o que afeta tanto ele quanto seu irmão mais velho, Pedro (Fiuk). Sua melhor amiga e confidente é Carol (Gabriela Rocha), que está apaixonada pelo professor Artur (Caio Blat). Em meio a estas situações, Mano precisa lidar com os colegas de escola em momentos de diversão e também sérios, típicos da adolescência nos dias atuais.

Infraestrutura e sede própria são temas de reunião entre Direção do campus e Reitor

13/07/2017 16:14

A Direção do campus Blumenau se reuniu com o Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, nesta segunda-feira (10/7), em Florianópolis. Em pauta, assuntos de interesse do campus como infraestrutura e gestão de pessoal.

Participaram do encontro o Diretor João Luiz Martins; a Vice-diretora, Ana Julia Dal Forno; a Diretora Administrativa, Catieli Nunes de Figueredo Beléia e o Gestor de Contratos, Darlan Lingnau. Do campus sede, além do Reitor, estiveram presentes o Procurador-chefe, Juliano Scherner Rossi; o Assessor Institucional, Gelson Luiz de Albuquerque; o Chefe de Gabinete da Reitoria, Aureo Mafra de Moraes e o Diretor Geral, Alvaro Guillermo Rojas Lezana.

Diante da conjuntura nacional, especialmente das restrições impostas pelo atual governo à Educação, a equipe do campus Blumenau busca alternativas que possibilitem a construção da sede própria da universidade no município de Blumenau. Um modelo em estudo atualmente é o built to suit.

No encontro com a Reitoria foi autorizado o início do processo para viabilizar a construção, entretanto, desde que os valores não sejam superiores aos praticados nos atuais contratos de aluguéis das sedes administrativa e acadêmica. Mesmo cientes destas limitações, do impacto que este condicionante poderá trazer ao processo, a equipe assumiu o desafio de construir os caminhos para concretizar esse projeto, pois se trata de um desejo de toda a comunidade acadêmica.

Sobre os demais investimentos para equipamentos, a Administração Central da Universidade afirmou que os recursos de capital e de pessoal encontram-se contingenciados pelo Governo Federal. Aguarda-se ainda liberação dos limites da emenda de autoria do senador catarinense, Dalírio Beber, no valor de R$300.000,00.

O que é built to suit?

Built to suit ("construído para servir") é um termo utilizado pelo setor imobiliário para identificar contratos de locação em longo prazo no qual o imóvel é construído para atender interesses pré-determinados do locatário. A escolha por esse modelo para viabilizar a construção do campus definitivo tem como vantagem a reversão do patrimônio para UFSC ao final dos pagamentos, como em um financiamento.

(Comunicação UFSC Blumenau)

UFSC Blumenau divulga seu planejamento estratégico para o biênio 2017/2019

12/07/2017 15:01

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é um documento e instrumento de planejamento a ser considerado dentro da gestão estratégica, que caracteriza a identidade institucional. Nele estão definidas a missão e visão de futuro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), bem como as estratégias, diretrizes e políticas a serem seguidas, para o alcance de seus objetivos e metas.

Com base nesse Plano de Desenvolvimento Institucional, o Campus Blumenau elaborou o Planejamento Estratégico, para, assim como o PDI, servir como ferramenta de apoio da UFSC, ao redor da qual serão definidas as ações para até 2019.

Buscando contemplar todas as necessidades de cada categoria que fazem parte do corpo universitário, esse planejamento está organizado em cinco dimensões, cada uma tratando de políticas orientadoras e visando uma área acadêmica específica da UFSC do Campus Blumenau. São elas : 1) Ensino 2) Pesquisa 3) Extensão 4) Cultura, Arte e Esporte e 5) Gestão. Cada dimensão possui seus planos detalhados com a descrição da meta institucional, da ação, a descrição do projeto, a Justificativa e o(s) responsável(is).

Colaboraram para este plano a Direção do Campus Blumenau, a Direção Administrativa, o Núcleo Pedagógico (NuPe), os Coordenadores de Curso, Chefias de Departamento e o Comitê de Comunicação.

Visando a importância da transparência para os alunos, servidores e comunidade, este documento será divulgado para que toda a comunidade saiba quais os objetivos e metas da UFSC Campus Blumenau. Por fim, espera-se que todos os projetos desse planejamento sejam concluídos com sucesso para melhorar o ambiente da universidade para os alunos, servidores e comunidade.