Mestrando em Física da UFSC Blumenau promove visita virtual ao CERN

25/09/2017 10:54

Vista aérea do CERN

Atividade foi realizada com estudantes do Instituto Federal Catarinense - campus Fraiburgo

Até para quem não é da área da Física, as notícias relacionadas as descobertas promovidas pelo CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), especificamente sobre o Grande Colisor de Hádrons (LHC), impressionam. Desde o anúncio da descoberta do chamado Bóson de Higgs muito se tem especulado sobre um novo panorama acerca da física de partículas. Sabe aquela conversa de prótons, nêutrons? Pois é, isso tudo pode se transformar com base nas pesquisas desenvolvidas no LHC.

Para estudantes do ensino médio que aspiram seguir uma carreira na pesquisa, tudo isso parece algo muito distante. Mas na última segunda-feira os estudos de ponta desenvolvidos no CERN, localizado na fronteira Franco-Suíça, ficaram mais próximos dos alunos do Instituto Federal Catarinense – campus Fraiburgo. O mestrando Ricardo Beal, integrante do programa de pós-graduação em Ensino de Física da UFSC Blumenau (MNPEF), promoveu uma visita virtual guiada ao CERN, no dia 18 de setembro.

Alunos do IFC - campus Fraiburgo

Através de um link de vídeo simultâneo, entre Brasil e Suíça, os alunos puderam dialogar ao vivo com os pesquisadores brasileiros Sandro Fonseca de Souza (UERJ) e Felipe Araújo (UEA), que atualmente trabalham no CERN. Durante mais de uma hora eles responderam diversas perguntas dos alunos, que foram “guiados” em um tour pelo Solenoide de Múon Compacto (CMS), um dos detectores de partículas construídos no LHC.

Na UFSC Blumenau, Ricardo estuda o desenvolvimento de um produto didático, que colabore na formação de estratégias de ensino da Física de Partículas no ensino médio. O objetivo é ampliar esse tipo de prática para fortalecer a compreensão dos conteúdos no ensino básico. O mestrando é orientado pelos professores Daniel Fagundes e Fábio Segundo.

 

(Comunicação UFSC Blumenau)

Vestibular UFSC 2018: inscrições pela internet até 4 de outubro

21/09/2017 18:43

As inscrições para o Vestibular 2018 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) iniciam-se nesta terça-feira, 5 de setembro, e seguem até o dia 4 de outubro, somente via internet. O Edital, com todas as informações, está disponível no site vestibular2018.ufsc.br. Os candidatos devem atentar para as alterações no concurso, as datas e a oferta de vagas e cursos nos cinco campi da instituição (Florianópolis, Araranguá, Curitibanos, Blumenau e Joinville).

O Vestibular será realizado nos dias 9, 10 e 11 de dezembro de 2017. As inscrições custam R$ 125. O prazo para requerer isenção da taxa de inscrição é de 5 a 25 de setembro.

Das 4.551 vagas oferecidas, 50% são destinadas a cotas e 22% a candidatos com deficiência – cálculo estipulado de acordo com o número de pessoas com deficiência em Santa Catarina pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre as novidades estão a reserva de vagas para candidatos com deficiência, a substituição das provas de História e Geografia pela de Ciências Humanas e Sociais e alterações relativas aos pesos das disciplinas e às notas mínimas para aprovação.

“Tudo o que se refere ao Vestibular 2018, inclusive os processos seletivos específicos para vagas suplementares, ficarão disponíveis na página. Serve até para relembrar as datas e ficar de olho se a inscrição foi feita corretamente. Muitas vezes o aluno preenche um campo errado ou não efetiva o pagamento e só vai ver depois que as datas se encerraram e aí perde o direito de fazer o vestibular”, destaca a professora Maria Luiza Ferraro, presidente da Comissão Permanente do Vestibular (Coperve).

Confira:

Edital completo

Quadro Geral de Cursos e Vagas

Tabela de pesos e pontos de corte

Distribuição das vagas por semestre de ingresso

Realidade Aumentada

O cartaz do Vestibular 2018 vem com uma inovação: o acesso a recursos de realidade aumentada. Para visualizar, basta ter, em seu smartphone o app Zappar, disponível para download para Android e iPhone.

O aplicativo permite assistir a depoimentos de estudantes da UFSC e direciona para inscrição, página e telefones da Coperve.

Alterações

As provas de História e Geografia serão substituídas pela prova de Ciências Humanas e Sociais com 20 questões, que abordarão as seguintes disciplinas: História (sete questões), Geografia (sete questões), Filosofia (duas questões), Sociologia (duas questões) e mais duas questões interdisciplinares envolvendo duas ou mais dessas áreas. As disciplinas de Filosofia e Sociologia são atualmente obrigatórias no Ensino Médio (conforme Lei nᵒ 11684, de 2/6/2008, e mantidas pela recente reforma do Ensino Médio, Lei nº 13.415, de 16/2/2017), bem como fazem parte da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As demais provas, bem como a redação e as questões discursivas, permanecem inalteradas.

Pesos e notas mínimas

As alterações relativas aos pesos das disciplinas e às notas mínimas para aprovação (pontos de corte) afetam 57 cursos – 44 se mantiveram nos moldes antigos . As mudanças têm como objetivo valorizar as habilidades do candidato nas disciplinas que fornecem a base de conhecimento para o curso e estabelecer um nível razoável de conhecimento em cada área, considerando o necessário para que o aluno seja capaz de acompanhar as disciplinas que compõem a grade curricular do curso.

Medicina em Araranguá

O curso de Medicina de Araranguá ainda não entrou no edital deste ano, pois precisa de aprovação do Ministério da Educação e entrar em consenso com o programa Mais Médicos (confira nota abaixo). A expectativa é que seja aprovado nos próximos dois ou três meses, abrindo 60 vagas para o segundo semestre de 2018. Os moradores das microrregiões administrativas do Sul que concluíram os três anos de ensino médio nas escolas da região terão direito a 20% de acréscimo na nota do vestibular a título de bônus regional.

Mais informações em vestibular2018.ufsc.br.

(Fonte: Agecom/UFSC)

UFSC é a sexta melhor universidade do país no ranking 2017 da Folha de S. Paulo

20/09/2017 19:10

O jornal Folha de S. Paulo divulgou a edição 2017 do Ranking Universitário Folha (RUF), que avaliou 195 instituições do país. A avaliação foi composta de cinco indicadores – Ensino, Pesquisa, Mercado, Inovação e Internacionalização – que, no total somam 100 pontos. A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que no ano anterior aparece em 8º lugar, neste ano sobe dois pontos e desponta como a 6ª melhor universidade do país.

Para a reitora em exercício, Alacoque Lorenzini Erdmann, “o resultado de mais esta avaliação para a UFSC reforça que a instituição vai superar este momento grave e delicado, pela sua pujança e por sua trajetória nestes 57 anos. Os fatos serão devidamente apurados. A posição que alcançamos revela a força da UFSC e o reconhecimento de sua qualidade e responsabilidade com uma gestão responsável e exemplar, sobretudo sob o comando do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo”.

Entre as federais do Brasil, a UFSC é a 4ª colocada, e a 2ª melhor universidade da Região Sul, atrás apenas das federais do Rio Grande Sul (5º), de Minas Gerais (4º) e do Rio de Janeiro (1º). Na colocação geral, no quesito Ensino, a UFSC ficou na 6ª posição; em Pesquisa e Inovação, na 8ª, em Mercado e Internacionalização, nas 22ª e 11ª, respectivamente. A avaliação anual das universidades do país é realizada com base em dados nacionais e internacionais e em duas pesquisas de opinião do Datafolha nos cinco aspectos.

UFSC recebeu as seguintes pontuações:  

Pesquisa: 39.25 (de 42%) – 8ª colocação geral ;

Ensino: 30.59 (de 32%) – 6ª colocação geral;

Inovação: 3.79 (de 4%) – 8ª colocação geral;

Internacionalização: 3.55 (de 4%) – 11ª colocação geral;

Mercado:  (inserção no mercado de trabalho) 15.98 (de 18%)  – 22ª colocação geral;

Nota final:  93.16  – 6ª colocação geral.

A UFSC teve 36 cursos de graduação avaliados:

Cursos avaliados:

Engenharia de Produção, Mecânica, Elétrica e Ambiental obtiveram as melhores colocações na UFSC, em 3º, 4º e 5º lugares entre os cursos do tipo no país. Ao todo, 24 cursos da UFSC ficaram entre os dez melhores do país: Administração de empresas (9º); Agronomia (9º); Arquitetura e Urbanismo (7º); Ciências Contábeis (8º); Computação (7º); Comunicação (9º); Design e Artes Visuais (6º); Educação Física (10º); Enfermagem (6º); Engenharia Ambiental (5º); Engenharia Civil (9º); Engenharia de controle e automação (5º); Engenharia de Produção (3º); Engenharia Elétrica (5º); Engenharia Mecânica (4º); Engenharia Química (9º); Farmácia (9º); Filosofia (9º); Física (10º); Letras (9º); Matemática (9º); Odontologia (9º); Psicologia (8º) e Química (9º).

As dez melhores universidades, por ordem de classificação, são: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

(FONTE: Agecom/UFSC)

Administração Central emite nova Nota Oficial sobre operação da Polícia Federal

15/09/2017 10:51

A Administração Central da UFSC por meio da presente manifestação, reitera a posição expressa em nota pública divulgada na manhã desta quinta feira, 14/09/17, quanto à operação da Polícia Federal que culminou com a prisão do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e de outros quatro docentes da Instituição. Esclarecemos ainda que:

1. O objeto principal do inquérito policial são denúncias de possíveis irregularidades na gestão de projeto de educação a distância vinculado ao Programa UAB (Universidade Aberta do Brasil) financiado pela CAPES e executado na UFSC desde 2006;

2. As informações de que a investigação apura eventual desvio de R$80 milhões são equivocadas. Segundo a própria decisão judicial, o valor sob suspeita de eventual irregularidade é de R$515.392,00 (quinhentos e quinze mil, trezentos e noventa e dois reais) relativos aos anos de 2011 e 2015, portanto anteriores à gestão do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, iniciada em maio de 2016.

3. Do total de R$515.392,00, R$319.622,00 são referentes a pagamento de bolsas, objeto da investigação;

4. A própria CAPES, em sua página oficial, esclarece que a Polícia Federal investiga supostas irregularidades no programa Universidade Aberta do Brasil (UAB) junto à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que é executado desde 2006. A atual gestão tomou conhecimento pelo corregedor da UFSC das denúncias na referida instituição e maio de 2017. A CAPES solicitou acesso à apuração, mas não obteve resposta da corregedoria daquela universidade.

5. A Corregedoria Geral da UFSC, criada em abril de 2016, é órgão integrante da Reitoria, subordinando-se diretamente ao reitor em todas as matérias administrativas, na condição de secretaria especial. Todas as medidas adotadas pelo Reitor quanto a processos conduzidos no âmbito da Corregedoria limitaram-se às prerrogativas próprias da função de autoridade máxima da Instituição;

6. O Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo prestou à Polícia Federal todos os esclarecimentos requeridos em depoimento ao longo do dia, apresentando-se inteiramente à disposição das autoridades, bem como também foram realizadas todas as diligências necessárias nesta instituição, razão pela qual aguardamos o retorno do Reitor ao convívio acadêmico com a máxima brevidade;

7. Por fim, expressamos nosso respeito às instituições de estado, tenham elas status de apuração , investigação e correição, na defesa intransigente da autonomia universitária e da rigorosa apuração de irregularidades no estrito limite da observância dos princípios republicanos e democráticos.

Florianópolis, 14 de setembro de 2017

(Fonte: ufsc.br)

  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2