UFSC Blumenau divulga novas regras para uso dos estacionamentos no campus e no Vasto Verde

05/06/2017 11:58

A Direção da UFSC Blumenau editou, no dia 1/06, a Portaria nº 02/2017 que normatiza o uso dos estacionamentos na Sede Acadêmica. De acordo com as novas regras, as vagas localizadas em frente ao Bloco B serão reservadas para uso dos (as) servidores (as) - docentes e técnicos (as) - no período entre 6h e 18h. As vagas localizadas em frente ao Bloco A seguem para uso da comunidade em geral.

Como forma de melhorar a situação do espaço físico escasso, a Direção firmou convênio com a Sociedade Desportiva Vasto Verde, situada ao lado do campus, para utilização de 40 vagas de estacionamento no período compreendido entre 7h e 18h. Para uso, os (as) estudantes e servidores (as) devem realizar o cadastramento de seu automóvel na Administração de Edifícios (com Marcel Agostini, sala interna do auditório da Sede Acadêmica) e retirar o adesivo que deverá ser utilizado em área visível junto ao para-brisa do veículo. O adesivo azul será destinado aos (às) servidores (as) e o verde para alunos (as) e visitantes.

A portaria entra em vigor a partir desta segunda-feira (5/06) e terá validade até a reunião do Conselho da Unidade, do mês de setembro de 2017, ocasião em que a comissão designada para acompanhamento e avaliação desta decisão apresentará um panorama sobre a medida.

Audiência pública

Com o objetivo de ampliar o debate acerca das vagas de estacionamento e do atual contexto de transporte disponível aos estudantes da UFSC, foi realizada uma audiência pública no dia 18/5, no auditório da Sede Acadêmica.

Docentes, estudantes e técnicos-administrativos (as) levantaram uma série de discussões entre elas o fato do campus estar localizado em um espaço alugado em área de alta densidade populacional, o atraso de professores (as) e alunos (as) para chegar às aulas em razão da falta de vagas, a ineficiência dos meios de transporte público interurbano para atender aos estudantes da macrorregião de Blumenau, a necessidade de incentivar a utilização do transporte coletivo mediante ações da Direção junto à SETERB e por meio de campanhas para adesão a meios alternativos como carona colaborativa, bicicleta, etc.

Outra alternativa apontada foi a possibilidade de negociar com a direção do Vasto Verde a ampliação do número de vagas à UFSC. A Direção se comprometeu em dialogar com os representantes do clube para viabilizar essa opção.

Dificuldade de transporte é regional

As queixas sobre a falta de horários e linhas para transporte municipal e intermunicipal dos (as) estudantes não é apenas um problema vivenciado pela UFSC Blumenau. No dia 19/5, a Câmara de Vereadores de Gaspar e o IFSC Gaspar convocaram audiência pública para debater a questão.

O evento contou com a presença de vereadores e do vice-prefeito de Gaspar, Luís Spengler Filho, representantes do Departamento de Transportes e Terminais (Deter), do Serviço Municipal de Trânsito e Transporte de Blumenau (Seterb), Diretoria Geral de Trânsito de Gaspar (Ditran), moradores do bairro Bela Vista (onde fica o campus do IFSC) e alunos e servidores do Campus Gaspar.

Após mais de duas horas de discussões, encaminhou-se a criação de uma comissão formada pelo Seterb, Ditran, prefeituras de Gaspar e Blumenau, IFSC, Associação de Moradores e Ministério Público para avaliar medidas que viabilizem a integração entre os transportes coletivos das cidades da região.

Do mesmo modo, a Direção da UFSC Blumenau irá contatar as demais instituições federais da região, como o IFSC e o IFC Blumenau para a articulação de soluções conjuntas que atendam satisfatoriamente a todos (as).

 

 

 

Tags: campusestacionamentoportariaregrastransportevagas

Licenciatura em Química obtém conceito 4 em avaliação do MEC/Inep

29/05/2017 14:30

O Curso de Licenciatura em Química da UFSC Blumenau recebeu Conceito 4 (Muito Bom) em processo avaliativo de reconhecimento, realizado de 8 a 10 de maio, no campus. Duas avaliadoras do MEC/Inep analisaram a estrutura física da universidade, a qualidade do corpo docente, o projeto pedagógico do curso, entre outros fatores necessários ao bom desempenho das aulas e à formação profissional adequada dos (as) estudantes.

Além da visita às sedes acadêmica e administrativa, foram realizadas reuniões com a Direção do campus, com o Pró-reitor de Graduação, com a Comissão Permanente de Avaliação (CPA), Núcleo Docente Estruturante (NDE), docentes e discentes.

A Coordenadora do Curso, Lidiane Meier e o Diretor do campus, João Luiz Martins, consideraram o resultado satisfatório. Entretanto há muitos pontos a serem melhorados, especialmente quanto à estrutura dos laboratórios, aquisição ou construção de uma sede única própria e compra das bibliografias básica e complementar em quantidade suficiente para atender o número de alunos (as) da graduação.

O curso de Licenciatura em Química iniciou suas atividades em Blumenau no ano de 2014 e atualmente conta com 159 alunos (as) regularmente matriculados (as).

Tags: licenciaturaquimicareconhecimento

Projeto oferece treinamentos para Olimpíada Brasileira de Matemática Universitária

23/05/2017 08:24

Para os alunos que buscam uma força extra na preparação para a 39ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM 2017) um projeto coordenado pelo Prof. Felipe Vieira, com a participação de outros seis docentes de Matemática da UFSC Blumenau, oferecerá treinamentos para o nível universitário da OBM. A iniciativa segue os moldes internacionais com base em projetos semelhantes, nos quais os professores resolvem questões de provas anteriores com os estudantes participantes.

As aulas serão realizadas nos dias 24 de maio e 14 de junho (quartas-feiras), das 13h30 às 15h10, na sala A302 da sede acadêmica. Haverá ainda mais um treinamento a ser agendado no mês de agosto. Para participar, basta enviar um e-mail para confirmando presença. A lista de treinamento já está disponível no site do projeto, assim como demais informações.

A primeira prova da OBM 2017 (nível universitário) será aplicada no dia 1° de setembro. A segunda etapa acontece em dois dias, 21 e 22 de outubro. Para saber mais sobre a Olimpíada, clique no link abaixo.

* Site oficial da OBM 2017 | * Site projeto treinamentos

17 de maio – Dia Internacional contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia

17/05/2017 15:36

A cada 25 horas, uma pessoa LGBT é assassinada no Brasil. A informação é dos grupos brasileiros Rede Trans Brasil e GGB (Grupo Gay da Bahia) e demonstra que a violência contra essa população aumentou cerca de 18% em relação ao ano anterior. O Brasil ocupa ainda uma liderança sangrenta nas Américas: segundo a Associação Internacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (ILGA) o país ocupa a 1ª posição em homicídios por motivação homofóbica.

Como forma de dar visibilidade, ampliar os debates nas questões relacionadas as diversidades sexuais e gênero e promover espaços de diálogo e respeito na universidade, a UFSC, através da Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (SAAD), realiza nesse 17 de maio, Dia Internacional Contra a Homofobia, Lesbofobia e Transfobia, uma mesa de debates com o tema  “Cura ou não cura? Debates sobre a patologização da homossexualidade e das identidades trans”, às 19h, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), em Florianópolis. O evento contará com a presença de reconhecidas militantes do movimento LGBT, professores e membros do Conselho Regional de Psicologia.

Em Blumenau, uma ação simbólica acontece no hall do bloco A da sede acadêmica, com a distribuição de panfletos e broches, além de materiais noticiosos que expõem a importância de discutir o tema. Também foram afixados cartazes em ambos os prédios da sede.

----

Por que 17 de maio?

A data foi escolhida lembrando a exclusão da homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 17 de maio de 1990, oficialmente declarada em 1992.

Entre 1948 e 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a homossexualidade como um transtorno mental. Em 17 de maio de 1990, a assembleia geral da OMS aprovou a retirada do código 302.0 (Homossexualidade) da Classificação Internacional de Doenças, declarando que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”. A nova classificação entrou em vigor nos países-membros das Nações Unidas em 1993. Com isso, marcou-se o fim de um ciclo de 2000 anos em que a homossexualidade era vista primeiro como pecado, depois como crime e, por último, como doença.

(Comunicação UFSC Blumenau/Com informações ILGA, EBC e ONU)

Tags: diversidadegenerohomofobiaNotíciassaadtransfobiaufsc