Tecnologia e indústria são temas de aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil

12/03/2019 19:21

Para abrir os trabalhos do Mestrado Acadêmico de Engenharia Têxtil (PGETEX/UFSC) a coordenação do programa convidou o pesquisador Antonio Augusto Ulson de Souza para uma aula inaugural, no dia 14 de março (quinta-feira), às 19h, no auditório da Sede Acadêmica (bloco B- 1º andar). Com o tema "Desafios Tecnológicos do Setor Têxtil e Confecção", o evento contará ainda com a presença da Vice-reitora da UFSC, Alacoque Lorenzini Erdmann, do Superintendente de Pós-Graduação da UFSC, Juarez Vieira do Nascimento, do Pró-Reitor de Pesquisa, Sebastião Roberto Soares e do Presidente do Sindicato Indústria Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (SINTEX), José Altino Comper.

Antonio Augusto Ulson de Souza possui um currículo que traduz , e muito, sua experiência no tema em foco. Docente da UFSC (CTC/EQA), atua na área de Engenharia Química, com ênfase em Têxteis, Petróleo e Petroquímica, Meio ambiente e Produtos Naturais. Graduado em Engenharia Química pela UFRJ, Mestre em Engenharia Química pela UNICAMP e Doutor em Engenharia Mecânica pela UFSC, o palestrante convidado realizou ainda pós-doutoramento na University of California at Davis (Estados Unidos).

Bolsista produtividade CNPq, lidera o Grupo de Pesquisa TECTEXTIL, focado no Desenvolvimento Tecnológico Têxtil, desde 1999. Desempenhou ainda várias atribuições de chefia e coordenação na UFSC. Sua produção inclui mais de 160 (cento e sessenta) artigos em periódicos especializados, 482 (quatrocentos e oitenta e dois) trabalhos em anais de eventos, 07 (sete) capítulos de livros publicados, 07 (sete) depósitos de patente e 404 (quatrocentos e quatro) itens de produção técnica. Entre 1986 e 2017 participou de 69 (sessenta e nove) projetos de pesquisa – destes, em 40 (quarenta), como coordenador. Atualmente participa de 05 (cinco) projetos de pesquisa, atuando como coordenador em 01 (um).

Inovação para impulsionar o setor - berço de um dos polos têxteis mais dinâmicos do país, Blumenau movimenta a economia não só por meio da produção industrial, mas por toda a cadeia de comércio e investimentos gerada pelo segmento têxtil. Sede de uma das maiores feiras do ramo na América Latina, a FEBRATEX - que movimenta investimentos superiores a R$ 1 bilhão - os empresários atualmente apostam na inovação e na tecnologia como formas de criar produtos diferenciados e com alto valor agregado. Na ordem do dia estão redução de custos, agilização de processos e a sustentabilidade das ações do ponto de vista ambiental - três aspectos contemplados pelas linhas do Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil.

"Nossa visão, com a graduação e agora com a pós-graduação em Engenharia Têxtil no Campus Blumenau da UFSC, é sermos referência e parceiros da indústria. Queremos desenvolver pesquisas conectadas às necessidades do setor e, ao mesmo tempo, contribuir com o aperfeiçoamento de qualidade dos profissionais do ramo. Certamente teremos resultados frutíferos em médio e longo prazo", avalia o coordenador do PGETEX, José Alexandre Borges Valle.

--

O quê? Aula inaugural do Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil - Palestra com Antonio Augusto Ulson de Souza: "Desafios Tecnológicos do Setor Têxtil e Confecção"

Quando? 14 de março de 2019 (quinta-feira)

Onde? UFSC Blumenau - Rua João Pessoa, nº 2750, bairro Velha. Bloco B - auditório.

Quanto: gratuito

 

(Camila Collato/Comitê de Comunicação UFSC Blumenau)

Tags: engenhariainovaçãomestradopósgraduaçãotecnologiatextil

Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil (PGETEX) divulga inscrições homologadas

15/02/2019 17:11

A Comissão de Seleção do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Têxtil do Campus Blumenau da UFSC (PGETEX/UFSC) divulgou, nesta sexta-feira (15/2), a lista de inscrições homologadas na página do programa - acesse aqui.

Convém salientar que a homologação da inscrição não implica em aprovação no Processo Seletivo, indicando apenas que o candidato cumpriu com todas as exigências apresentadas no Edital de Seleção 2019.1.

Recursos devem ser encaminhados por e-mail à secretaria (pgetex.bnu@contato.ufsc.br) com as justificativas que os motivam e devidamente fundamentados (Item 5 do Edital). O prazo para recurso finaliza às 23h59min do dia 19/02/2019.

Cronograma do certame:

 

(Camila Collato/Comitê de Comunicação UFSC Blumenau. Com informações PGETEX/UFSC)

Tags: academiaengenhariafederalmestradopósgraduaçãopúblicotextil

Últimas semanas para inscrição no Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil

06/02/2019 15:10

(Imagem: http://www.graphene-uses.com)

(Atualizada em 06/02/2019,  às 15h15min)

As inscrições para o Mestrado Acadêmico em Engenharia Têxtil (PGETEX/UFSC) encerram no dia 14 de fevereiro de 2019. Estrategicamente localizado em uma das regiões industriais mais dinâmicas do país, o campus Blumenau da Universidade Federal de Santa Catarina será o segundo do país e da América Latina a contar com um programa de pós-graduação strictu sensu na área. Aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em outubro de 2018, o mestrado disponibiliza ao público seu primeiro edital de processo seletivo no site pgetex.blumenau.ufsc.br.

São 10 (dez) vagas oferecidas, com início das aulas em 11 de março de 2019, em regime trimestral. Há previsão de bolsas junto à Capes (em negociação). As linhas de pesquisa serão Engenharia de processos e produtos têxteis (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis); Têxteis técnicos, inteligentes e funcionais (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis); e Sustentabilidade no setor têxtil (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis). Com um corpo docente formado integralmente por doutores, serão ministradas 04 (quatro) disciplinas obrigatórias e 13 (treze) eletivas, dividas por linha de pesquisa. Informações adicionais podem ser obtidas no e-mail pgetex.bnu@contato.ufsc.br ou telefones (48) 3271-3399 ou (47) 3232-5199.

Economia e inserção no mercado - O Brasil é, ainda, a última cadeia industrial têxtil completa do ocidente, com quase 200 anos de existência e tradição. Destaca-se nesse cenário o estado de Santa Catarina, que conta com 4,9 mil indústrias instaladas (15,3% do total nacional) abrangendo todos os segmentos. A indústria têxtil catarinense possui um parque fabril bem equipado e um dos mais avançados da América Latina. Dentro do estado, a região do Vale do Itajaí, sede das primeiras unidades fabris têxteis, se sobressai como um importante polo ao integrar todos os elos da cadeia produtiva têxtil brasileira. As indústrias instaladas nesta localidade representam 9,9% do total nacional e 62,2% do estado (excluídas as produtoras de artigos técnicos e industriais), segundo dados do Sindicado das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex).

Esse panorama nacional e, principalmente, regional, vem sendo comprometido pela entrada desenfreada de produtos têxteis, insumos e outros materiais e compostos destinados ao setor, notadamente vindos do oriente, com baixo valor agregado. Para ganhar em competitividade, as empresas brasileiras necessitam de inovação, melhoria de produtividade e eficiência e agregação de valor em produtos e insumos.

Nesse contexto, a criação do Programa de Pós-graduação em Engenharia Têxtil da UFSC Blumenau objetiva contribuir para o aumento da capacidade de inovação do setor, por meio da geração de conhecimento e da formação de profissionais de alto nível específico. Busca ainda auxiliar a indústria catarinense a tornar-se uma referência nacional em produtos inovadores, sustentáveis e com alta densidade tecnológica.

 

(Comunicação UFSC Blumenau, com informações PGETEX/UFSC)

Tags: engenhariamestradopósgraduaçãotextil

UFSC Blumenau recebe Ester Buffa (UFSCar) para café filosófico e palestra no campus

21/03/2018 19:28

A UFSC Blumenau, através da Especialização em Educação Escolar Contemporânea e do Núcleo Pedagógico, sediará dois eventos com a pesquisadora e decana da educação brasileira Ester Buffa (UFSCar). As atividades são gratuitas e abertas ao público, voltadas especialmente aos docentes da educação básica e superior, pesquisadores da área da Educação e demais interessados.

Coordenadora do reconhecido Grupo de Trabalho de História da Educação da ANPEd – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação em sua fundação, no ano de 1984, Ester traz ao Vale do Itajaí suas contribuições acerca do processo de expansão e interiorização das universidades públicas em um café filosófico no dia 22/03 (quinta-feira), às 15h, no auditório da Sede Acadêmica. A discussão abordará ainda temáticas como a retenção e a evasão observada no ambiente acadêmico atualmente. A mediação será do Prof. Julio Faria Corrêa (UFSC Blumenau).

Na sexta-feira (23/03), às 18h30min, a pesquisadora fará uma palestra aos estudantes da Especialização em Educação Escolar Contemporânea da UFSC Blumenau e público em geral, no auditório da Sede Acadêmica. Com mais de 30 anos de pesquisas e publicações na área da história da educação brasileira, Ester falará aos presentes sobre o desenvolvimento e perspectivas para as instituições escolares na contemporaneidade.

Conheça Ester Buffa

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1966), mestre em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (1975) e doutora em Ciências da Educação – Université Paris V – René Descartes (1979). É professora titular aposentada da Universidade Federal de São Carlos, UFSCar, SP. Atualmente, continua como professora, pesquisadora e orientadora do PPGE/UFSCar . Tem experiência de ensino e pesquisa na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: história da educação, educação brasileira, história de instituições escolares, arquitetura, urbanismo e educação. É assessora ad hoc do CNPq, CAPES, INEP, FAPESP. É membro do conselho editorial de vários periódicos. Publicou vários livros e artigos. Recentemente, publicou seu primeiro livro de poesia. Bolsista produtividade do CNPq de 1991 a 2015. (Fonte: Currículo Lattes)

Tags: brasileiraeducaçãoensinoevasãoexpensãofilosofiahistóriaPesquisapósgraduaçãopúblicoretençãouniversidade
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2