Estudante da UFSC Blumenau premiada no Santa Catarina Moda e Cultura

28/11/2017 16:13

“Desde a abertura, com a palestra do Ferreirinha, o SCMC como um todo me tocou muito e eu soube que tinha muito o que aprender. O evento é um lugar de aprendizado de vida, não só acadêmico. De conhecer coisas novas, aprender com elas e principalmente ter contato com empresas tão importantes do ramo têxtil. O Inova Lab é a cereja do bolo da vivência ao termos a oportunidade de saber como é o dia-a-dia das empresas e poder estar com os seus representantes para entender melhor o que é esperado dos estudantes como futuros profissionais” (Keyla Cristina Bicalho)

A equipe Laranja integrada pela estudante Keyla Cristina Bicalho, do curso de Engenharia Têxtil da UFSC, foi a vencedora do projeto final do INOVA LAB do Santa Catarina Moda e Cultura 2017 (SCMC). Além de Keyla, participaram do projeto os acadêmicos Arthur Adriano (equipe Verde) e Gabriela Maestri (equipe Lilás). Gabriela entrou pelo processo de repescagem pelo seu desempenho e dedicação ao longo dos desafios (ver fotos).

A final da competição, realizada no dia 25/11, no Espaço Maker do SESI Blumenau, contou com trinta alunos de diferentes instituições de ensino de Santa Catarina. Ao todo foram cinco dias de imersão, em que os participantes foram divididos em equipes, identificadas por cores, para resolver problemas reais de empresas associadas da região. A equipe Laranja recebeu desafios das marcas Loa Underwear, Círculo S/A e Coratex Brasil. A banca julgadora, composta por professores e profissionais das empresas participantes, considerou que a equipe foi a que melhor compreendeu as propostas e apresentou as melhores ideias. A pontuação foi acirrada com diferença mínima entre os finalistas.

Gabriela Maestri (equipe Lilás)

Arthur Adriano (equipe verde)

Para Keyla o SCMC foi de grande importância para somar conhecimentos e habilidades à teoria. "Poder aprender com todas as palestras ao longo das eliminatórias, no Inova Lab e, principalmente, ter acesso a empresas que normalmente não teríamos foi incrível. O contato e a oportunidade de trazer novas soluções ao setor foi fundamental para nos inserirmos e entendermos melhor a indústria", avaliou. A estudante também acredita que muitos outros alunos vão querer participar do evento no próximo ano - inclusive ela, que pretende repetir a experiência.

Como premiação os estudantes ganharam uma viagem para Minas Gerais para conhecer marcas têxteis e de moda da região, como o Grande Hotel Ronaldo Fraga, em Belo Horizonte. Eles também irão visitar o maior Museu a Céu Aberto da América Latina, em Inhotim. Algumas empresas do Vale do Itajaí, como a Círculo e a Meias Loa, ofereceram aos ganhadores dois dias de visita às empresas para conhecer melhor seus setores, produção e produtos.

Os docentes da UFSC Blumenau Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar, Francisco Claudivan da Silva, Fernando Ribeiro Oliveira e Catia Rosana Lange de Aguiar participaram da orientação de projetos na competição.

Fotos

(Comunicação UFSC Blumenau, com informações Grazyella Aguiar)

Tags: culturaempreendedorismoengenhariaindústriainovaçãomodaprêmioprodutostextil

Graduanda de Engenharia Têxtil classificada para Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva

23/11/2017 08:52

Fabieli Breier desenvolveu looks agênero, inteligentes e acessíveis

A acadêmica Fabieli Diones Breier, do curso de Engenharia Têxtil, foi classificada para participar do desfile do Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva. O evento será realizado nesta quinta-feira (23/11), a partir das 19 horas, no Majestic Palace Hotel, em Florianópolis-SC.

Fabieli é bacharel em Design de Moda e, atualmente, está no terceiro ano do curso de Engenharia Têxtil da UFSC Blumenau. Ela criou três looks pensados para serem usados por pessoas com algum tipo de deficiência, seguindo as premissas do Desenho Universal. Aplicado ao desenvolvimento de produto, o desenho incide em artigos que possam ser utilizados por todas as pessoas, na sua máxima extensão possível - ou seja, por pessoas com ou sem deficiência.

As modelagens das peças foram desenvolvidas pensando no conceito agênero, sem gênero ou pós-gênero, sem se restringir no modelo binário de gênero: homem ou mulher. As formas das roupas também foram pensadas em auxiliar, de alguma forma, pessoas com deficiência visual. Os decotes das blusas são mais abertos e possuem a mesma altura tanto na frente, quanto nas costas. As costuras das peças possuem acabamento limpo, diminuindo o desconforto ao contato com a pele.

A peça-chave é uma jaqueta com a estampa do quadro na parte frontal e nas costas. O diferencial dela é a aplicação de dispositivos eletrônicos inseridos na linha do peitoral e dentro do forro, criados para auxiliar deficientes visuais a detectarem obstáculos por meio de sensores ultrassônicos e componentes de vibrações. Os tecidos escolhidos amassam menos, permitem uma melhor transpiração e possuem um toque agradável ao vestir.

A linguagem estética da coleção foi inspirada na obra Bailarina, do artista Antônio da Silva e na tendência artsy de inverno 2018, a qual faz alusão a comunicação visual de diferentes artes visuais e diversas obras de artistas (ver imagem abaixo). “As peças foram criadas para adultos com estatura mediana, mas, também, pensadas para pessoas que fazem parte da nova geração da terceira idade. Pessoas que são vaidosas e com atitude, independentemente da idade. São conectadas e com o passar do tempo suas belezas são ressaltadas”, explica a Profa. Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar, coordenadora do projeto de pesquisa A moda é para todos: estudo dos princípios do Desenho Universal aplicados ao vestuário, do qual Fabieli é bolsista.

Foto do quadro “Bailarina” da série “Música em Cores” (Antônio da Silva, 2016)
#PraCegoVer: A foto enquadra a tela “Bailarina” que está pendurada em uma parede branca. Obra pintada principalmente nas tonalidades de azul, de vermelho e de branco. No fundo da tela predominam texturas abstratas, pinceladas misturadas nas cores citadas e em relevo. Como elemento principal da obra, encontram-se da esquerda para direita silhuetas, contornos de corpos de cinco bailarinas em movimento que foram pintadas de branco e em relevo.

Além da orientação técnica na parte de desenvolvimento de produto, Fabieli contou com o apoio e orientação técnica da parte tecnológica do professor do curso de Engenharia de Controle e Automação, Alex Sandro Roschildt Pinto, e do acadêmico Christian Mailer, que montou os dispositivos eletrônicos e fez a programação.

(Comunicação UFSC Blumenau, com informações Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar)

Fotos

Tags: acessibilidadeinclusãomodatecnologiatextil

Estudantes de Engenharia Têxtil são classificados para última etapa do SCMC 2017

16/11/2017 18:53

Estudantes do curso de Engenharia Têxtil da UFSC participaram do projeto SCMC - Santa Catarina Moda e Cultura, no segundo semestre deste ano. O projeto contou com palestras, workshops, desafios em diferentes áreas e temáticas como Design de Serviço e Futurismo e Uso de Tecnologia em Tecidos.

Inicialmente foram sete alunos classificados para o evento. Participaram dos primeiros desafios do projeto os acadêmicos Arthur Adriano, Fabieli Diones Breier, Gabriela Maestri, Julia Zabot Pellerin e Keyla Cristina Bicalho. Os acadêmicos Arthur Adriano e Keyla Cristina Bicalho chegaram ao final do projeto e vão participar da última etapa do desafio conhecido como INOVA CAMP 2017.

Essa edição será no Espaço de Educação Maker do SESI, em Blumenau, entre os dias 21 e 25 de novembro. O evento abordará diferentes temas como comportamento, consumo, varejo, desenvolvimento de talentos, aceleração e inovação. Neste período os alunos ficarão literalmente acampados para desenvolver os projetos lançados por empresas parceiras da região.

Docentes do curso também participaram das etapas orientando e avaliando os projetos, como a professora da área de moda Grazyella Cristina Oliveira de Aguiar e os professores da área têxtil Francisco Claudivan da Silva, Fernanda Steffens, Fernando Ribeiro Oliveira e Alexandre José Sousa Ferreira.

Sobre o SCMC

O SCMC é uma plataforma que abrange empresas e instituições de ensino de Santa Catarina, tendo em vista os modelos de novos mercados de moda e design catarinense. Saiba mais no vídeo abaixo:

 

FOTOS

 

Tags: criatividadeempreendedorismoinovaçãomodatextil

Edital Nº 035/DDP/2017 – Ensino/Ensino de Química – Resultado da Prova Escrita e Cronograma Ajustado

30/10/2017 21:05

[INSCRIÇÕES ENCERRADAS]

A UFSC está com concurso público aberto para preenchimento de três vagas para docente efetivo para o Centro de Blumenau. A inscrição poderá ser efetuada entre às 14h do dia 07/08/2017 e 23h59min do dia 05/09/2017, e o pagamento deverá ser efetuado até o dia 06/09/2017.

Os dados incorretos da inscrição poderão ser corrigidos até o dia 05/09/2017, exceto o número do CPF. O candidato que necessitar de condições especiais para a realização das provas deverá solicitá-las no Requerimento de Inscrição. O resultado das solicitações será divulgado abaixo a partir de 27/09/2017.

Todos os campos de conhecimento, independentemente da reserva de vagas, poderão ter inscrições de candidatos com deficiência, de candidatos negros ou ampla concorrência.

Informações complementares e procedimentos consulte a seção 3 do Edital. Em caso de problemas com a sua inscrição, entre em contato com a COPERVE por e-mail ou telefone (48) 3721-9200.


Departamento de Ciências Exatas e Educação

Campo de conhecimento: Ensino/Ensino de Química

Processo: 23080.037734/2017-53
Número de vagas: 1 (uma) sendo esta, preferencialmente, reservada para candidatos com
deficiência conforme prevê a seção 4 deste Edital
Classe/Denominação/Nível: A/Adjunto A/1
Regime de Trabalho: DE
Requisitos para provimento no cargo: Título de Graduado em Licenciatura em Química e Título
de Doutor em Educação ou Ensino de Química ou Ensino de Ciências ou Educação Científica e
Tecnológica ou Educação em Ciências ou Filosofia e História da Ciência ou Química.

+ Resultado da prova escrita (NOVO!)

+ Cronograma ajustado (NOVO!)


Departamento de Engenharias (ENG)

Campo de conhecimento: Materiais e Processos Têxteis

Processo: 23080.035300/2017-19
Número de vagas: 1 (uma)
Classe/Denominação/Nível: A/Adjunto A/1
Regime de Trabalho: DE
Requisitos para provimento no cargo: Título de Doutor em Engenharia Têxtil ou Engenharia
Mecânica ou Engenharia Química ou Engenharia de Produção ou Engenharia de Materiais.


Campo de conhecimento: Ciência da Computação/Linguagens de Programação

Processo: 23080.037470/2017-38
Número de vagas: 1 (uma) sendo esta, preferencialmente, reservada para candidatos com
deficiência conforme prevê a seção 4 deste Edital
Classe/Denominação/Nível: A/Adjunto A/1
Regime de Trabalho: DE
Requisitos para provimento no cargo: Título de Graduado em Ciência da Computação ou
Sistemas de Informação e Título de Doutor em Ciência da Computação ou Engenharia Elétrica
ou Engenharia de Produção ou Engenharia de Automação e Sistemas.

Tags: computaçãoconcursodocenteefetivoengenhariaensinomateriaisprofessorprogramaçãotextiluniversidadevaga