Mestrado em Engenharia Têxtil lança edital para processo seletivo

30/11/2018 17:50

(Imagem: http://www.graphene-uses.com)

(Atualizada em 30/11/2018,  às 17h50min)

Estrategicamente localizado em uma das regiões industriais mais dinâmicas do país, o campus Blumenau da Universidade Federal de Santa Catarina será o segundo do país e da América Latina a contar com um programa de pós-graduação strictu sensu na área Têxtil. O projeto para implementação do Mestrado em Engenharia Têxtil foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no mês de outubro e o primeiro edital para o processo seletivo já está disponível no site pgetex.blumenau.ufsc.br. As inscrições se estendem até 14 de fevereiro de 2019.

Serão 10 (dez) vagas oferecidas, com início das aulas em 11 de março de 2019, em regime trimestral. Há previsão de bolsas junto à Capes (em negociação). As linhas de pesquisa serão Engenharia de processos e produtos têxteis (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis); Têxteis técnicos, inteligentes e funcionais (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis); e Sustentabilidade no setor têxtil (área de concentração: Desenvolvimento de processos e produtos têxteis). Com um corpo docente formado integralmente por doutores, serão ministradas 04 (quatro) disciplinas obrigatórias e 13 (treze) eletivas, dividas por linha de pesquisa. Informações adicionais podem ser obtidas no e-mail pgetex.bnu@contato.ufsc.br ou telefones (48) 3271-3399 ou (47) 3232-5199.

Economia e inserção no mercado - O Brasil é, ainda, a última cadeia industrial têxtil completa do ocidente, com quase 200 anos de existência e tradição. Destaca-se nesse cenário o estado de Santa Catarina, que conta com 4,9 mil indústrias instaladas (15,3% do total nacional) abrangendo todos os segmentos. A indústria têxtil catarinense possui um parque fabril bem equipado e um dos mais avançados da América Latina. Dentro do estado, a região do Vale do Itajaí, sede das primeiras unidades fabris têxteis, se sobressai como um importante polo ao integrar todos os elos da cadeia produtiva têxtil brasileira. As indústrias instaladas nesta localidade representam 9,9% do total nacional e 62,2% do estado (excluídas as produtoras de artigos técnicos e industriais), segundo dados do Sindicado das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex).

Esse panorama nacional e, principalmente, regional, vem sendo comprometido pela entrada desenfreada de produtos têxteis, insumos e outros materiais e compostos destinados ao setor, notadamente vindos do oriente, com baixo valor agregado. Para ganhar em competitividade, as empresas brasileiras necessitam de inovação, melhoria de produtividade e eficiência e agregação de valor em produtos e insumos.

Nesse contexto, a criação do Programa de Pós-graduação em Engenharia Têxtil da UFSC Blumenau objetiva contribuir para o aumento da capacidade de inovação do setor, por meio da geração de conhecimento e da formação de profissionais de alto nível específico. Busca ainda auxiliar a indústria catarinense a tornar-se uma referência nacional em produtos inovadores, sustentáveis e com alta densidade tecnológica.

 

(Comunicação UFSC Blumenau, com informações PGETEX/UFSC)